O que comer para ter um coração saudável?

Bons hábitos alimentares são a base da boa saúde. Os bons hábitos alimentares têm um efeito benéfico no funcionamento de todos os órgãos e de todo o organismo e previnem várias doenças, incluindo doenças cardiovasculares. Que tipo de dieta é mais benéfica para o coração?

A base de uma dieta saudável para o coração e para manter os níveis normais de colesterol é uma dieta variada composta por vegetais, frutas, grãos integrais, laticínios (iogurte, kefir) e gorduras saudáveis. Também é importante limitar o consumo de sal e o abandono do café, do álcool e das bebidas carbonatadas. Nutricionistas definem esta maneira de comer como uma dieta mediterrânica. As estatísticas mostram que a dieta mediterrânea reduz o risco de doenças cardiovasculares duas vezes.

Uma grande quantidade de vegetais e frutas.

Legumes e frutas são a base de uma dieta saudável, porque contêm uma grande quantidade de vitaminas, minerais e fibras – são elementos que garantem uma vida longa e saudável. Fibra solúvel reduz o colesterol LDL com mais eficácia do que uma dieta sem gordura. Por outro lado, a fibra insolúvel ajuda a reduzir o risco global de doença cardíaca. Legumes e frutas também são uma fonte de antioxidantes que removem os radicais livres e previnem a oxidação do colesterol e a deposição de colesterol nas paredes dos vasos sanguíneos. As propriedades mais benéficas são frutas e vegetais crus.

Fontes de gordura saudável.

Uma dieta saudável deve incluir principalmente gorduras insaturadas que podem ser fornecidas pela ingestão de peixe, nozes, sementes, abacates e óleos vegetais. As gorduras insaturadas são benéficas para a saúde do coração e reduzem os níveis de colesterol no sangue. Peixes oleosos (por exemplo, arenque, salmão, alabote, linguado, carpa, cavala, atum) são uma fonte natural de ácidos graxos insaturados ômega 3 e ômega 6, que são essenciais para o bom funcionamento do corpo. Estas gorduras saudáveis ​​fortalecem o coração, diminuem a pressão sanguínea, reduzem a inflamação no sistema osteoarticular e reduzem o risco de aterosclerose.

Os ácidos graxos ômega-3 diminuem os níveis de triglicerídeos e o colesterol LDL, aumentam o colesterol HDL, limpam os vasos sanguíneos e têm propriedades anti-inflamatórias e antitrombóticas. Recomenda-se consumir cerca de 1 kg de peixe gordo por semana ou usar óleo de peixe na forma de um suplemento dietético (por exemplo, OMEGA+++).

Partilhe a sua opinião...